Mãe

Por: alma lusitana

Quando nasci, nada mudou.
Nem o sol sorriu.
Nem a lua chorou.
Até as estrelas que existem no céu,
Não comentaram o que aconteceu.


Numa cama deitada,
Sofrida, cansada,
Entre a emoção e a dor,
Estavas tu mãe querida,
Alimentar uma nova vida,
Com o teu enorme amor.


Amor de mãe é assim,
Sua origem não tem fim,
Sua bondade não tem par.

Aconteça o que acontecer,
Enquanto nesta vida viver,
A ti, minha mãe,
Vou sempre amar.

Visualizações: 864